Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2006

Há movimento na serra

 

         João Salgueiro dá finalmente sinal de preocupação relativamente ao problema da renda do parque eólico de Alqueidão da Serra. Mas a impressão que fica é que só o está a fazer para procurar aliviar a pressão a que está sujeito.

 

          Neste movimento que dá vida às serras outrora paradas, o presidente da Junta daquela freguesia tem-se revelado competente e persistente na procura de uma solução justa e duradoura para o destino da renda do parque eólico, mantendo a custo a paz social na freguesia, e isso deve ser motivo de reconhecimento público. Apesar disso, o ponto lastimável a que o executivo municipal deixou chegar o problema, parece ter abalado irremediavelmente a confiança política entre a Câmara e esta Junta de Freguesia. Eventuais desconfortos à parte, é neste cenário, o da desconfiança, que o processo deve prosseguir.
          Mais parecer jurídico, menos parecer jurídico, a solução justa e duradoura para este diferendo passará necessariamente agora pela decisão de um Tribunal competente. Só assim terminará este “jogo da cabra cega” em que a edilidade transformou a resolução deste problema e que a Junta de Alqueidão, com dupla legitimidade*, parece não estar disposta a jogar. Justamente.
          Quer João Salgueiro queira ou não, este diferendo irá marcar indelevelmente o seu mandato como presidente de Câmara. Para o bem e para o mal.

 

(*) Administradora dos baldios da freguesia por mandato da respectiva comissão e representante da população por sufrágio directo e universal nas últimas eleições autárquicas.

publicado por Joga às 12:35

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

>posts recentes

> Inauguração

> Argumentário

> Rescaldo eleitoral

> Voto com sentido

> Pré-campanha quente

> Debate autárquico - 2ª Pa...

> Debate autárquico - 1ª Pa...

> Argumentário de Agosto

> Ambientalistas contra par...

> Argumentário de Julho

> O filho pródigo

> Felicidades, Júlio Vieira

> Argumentário de Junho

> Uma questão pessoal

> Um Concelho de Freguesias

> Vêm aí o S. Pedro

> Argumentário de Maio

> Um repto

> Vida de repórter

> Não há factos, só silênci...

>pensar

>edição

>pesquisar

 

>arquivos

> Outubro 2009

> Setembro 2009

> Agosto 2009

> Julho 2009

> Junho 2009

> Maio 2009

> Abril 2009

> Março 2009

> Fevereiro 2009

> Janeiro 2009

> Dezembro 2008

> Novembro 2008

> Outubro 2008

> Setembro 2008

> Agosto 2008

> Julho 2008

> Junho 2008

> Maio 2008

> Abril 2008

> Março 2008

> Fevereiro 2008

> Janeiro 2008

> Dezembro 2007

> Novembro 2007

> Outubro 2007

> Setembro 2007

> Agosto 2007

> Julho 2007

> Junho 2007

> Maio 2007

> Abril 2007

> Março 2007

> Fevereiro 2007

> Janeiro 2007

> Dezembro 2006

> Novembro 2006

> Outubro 2006

> Agosto 2006

> Julho 2006

>feeds