Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

Argumentário de Setembro


           "Entidades de apoio ao consumidor divergem sobre nova taxa da água."

          TÍTULO Região de Leiria, acrescentando que o gabinete local de apoio ao consumidor, tutelado pela Câmara, considera que a autarquia cumpre a lei, enquanto a Associação de Defesa do Consumidor (DECO) tem dúvidas sobre tal cumprimento.
 


PensarAnimado
          "A concretização do plano tem o mérito de conciliar o interesse de algumas pessoas em aumentar a área de construção, que é legítimo, com o interesse de todos os portugueses em preservar um campo de batalha único."
          ►
ALEXANDRE PATRÍCIO GOUVEIA, presidente da Fundação Batalha de Aljubarrota, in O Portomosense.
          "Têxtil de Mira de Aire procura novos clientes na Rússia."
          ►
TÍTULO Jornal de Leiria, acrescentando que a Têxtil Moinhos Velhos integra uma representação nacional na feira Heimtextil de Moscovo.
          "A distância [dos cabos eléctricos que passam por cima do recinto desportivo] está de acordo com as normas de segurança [mas os postes serão mudados] por questões de precaução e porque a lei o exige."
          ►
JOÃO SALGUEIRO, presidente da Câmara, in O Portomosense.
     
     
© Statler & Waldorf são dois personagens da série "The Muppet Show", uma criação de Jim Henson.

publicado por Joga às 00:01

link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Febo a 3 de Outubro de 2008 às 19:29
No ultimo Portomosense,Salgueiro afirma(pag 8) que o Alqueidão vai receber água da EPAL, de Mira de Aire e que o projecto está quase pronto.
Só se Mira de Aire ficar sem água, porque a EPAL para disponibilizar mais água,terá de remodelar o sistema de Castelo do Bode para Fátima e tal não se consta.
Para quem não sabe,fique a saber,que o abastecimento a Mira de Aire/Minde;a S.Mamede e StªCatarina da Serra, foi possivel porque a Camara de Ourem, abdicou( porque havia em excesso cerca de 25% da sua quota),cedendo-a a Porto de Mós,Alcanena,Batalha e Leiria,isto por volta do ano 2000.
Quando em 2004 a captação de Mira de Aire apresentou problemas de Qualidade, foi pedido o reforço de captação máxima à EPAL,coisa que começou a ser feito, e mesmo assim, teve de se racionar a água. Será que já ninguem se lembra??
Recordo-vos que Salgueiro,gostava de dizer,em 2006, que estava a pagar menos à EPAL, sim ,porque reduziu ao máximo e o Zé Ferreira era um esbanjador...
Como é possivel agora fazer o abastecimento a cerca de mais 1500 pessoas que vivem no Alqueidão?
Alqueidoenses, perguntem à EPAL pelo projecto, se existe ou se está nos seus planos de investimentos a remodelação do sistema de Fátima, a partir de Castelo do Bode?
As obras estruturais do Salgueiro são deste tipo: começou no tempo do Zé Ferreira o reforço a Porto de Mós, ampliando-se para o dobro da capacidade os depósitos da Fonte dos Vais e Corredoura 3 começando-se a meter nova contuta mais larga,para vir até aos depósitos da Corredoura, podendo depois a partir do Bairro de S.Miguel,bombar água para o Alqueidão.
A conduta já ficou instalada até ao Tojal de Baixo.
Neste processo, depois de 3 anos que fez Salgueiro?
Continuou com a obra.
Mas parou, 100 metros á frente do cemitério do Tojal.
Isto em 3 anos. Ou seja fez pouco mais de Km e meio de conduta.
Mas, a taxa de disponibilidade, arranjará umas massas para mais uns metros de passeios.
A água às Covas Altas,bem como à Barrenta, foi executada em 95% no mandato anterior, aliáS, COMO OS MORADORES SABEM, ainda com o anterior presidente se ligaram casas na Barrenta, (as condutas a partir de Bouceiros são as mesmas) e para que toda a população das Covas Altas, tivesse água com pressão, só faltava instalar uma pequena hidropressora, no pequeno largo, aliás, onde foi instalada.
5000 euros eram suficientes.
Porque demorou 3 anos???
Para tal, bastava a instalação da hidropressora e as pessoas pedirem para instalar os contadores?
Desleixo e naturalmente obras debaixo da terra não dão votos.
Pergunta-se: quando ligam a água nos depósitos novos do Alqueidão?

De Ana Narciso a 2 de Outubro de 2008 às 22:47
Fico na dúvida se "cabos" e "postes " transportam o que todos vêem : energia ( média tensão) . Será?
De Barbichasecompanhia a 2 de Outubro de 2008 às 17:40
É o presidente que temos.
Agora só nos resta votar para o ano de forma a que a coisa mude.
Quem o apoiou tem agora de reflectir, eu sei que já muitos reflectiram e viram que erraram, mas quem nunca errou.
MS

De Pedro Oliveira a 2 de Outubro de 2008 às 09:30
E é ele,JS, a máxima entidade da Proteção Civil em Porto de Mós.Cruz credo!

Comentar post

>posts recentes

> Inauguração

> Argumentário

> Rescaldo eleitoral

> Voto com sentido

> Pré-campanha quente

> Debate autárquico - 2ª Pa...

> Debate autárquico - 1ª Pa...

> Argumentário de Agosto

> Ambientalistas contra par...

> Argumentário de Julho

> O filho pródigo

> Felicidades, Júlio Vieira

> Argumentário de Junho

> Uma questão pessoal

> Um Concelho de Freguesias

> Vêm aí o S. Pedro

> Argumentário de Maio

> Um repto

> Vida de repórter

> Não há factos, só silênci...

>pensar

>edição

>pesquisar

 

>arquivos

> Outubro 2009

> Setembro 2009

> Agosto 2009

> Julho 2009

> Junho 2009

> Maio 2009

> Abril 2009

> Março 2009

> Fevereiro 2009

> Janeiro 2009

> Dezembro 2008

> Novembro 2008

> Outubro 2008

> Setembro 2008

> Agosto 2008

> Julho 2008

> Junho 2008

> Maio 2008

> Abril 2008

> Março 2008

> Fevereiro 2008

> Janeiro 2008

> Dezembro 2007

> Novembro 2007

> Outubro 2007

> Setembro 2007

> Agosto 2007

> Julho 2007

> Junho 2007

> Maio 2007

> Abril 2007

> Março 2007

> Fevereiro 2007

> Janeiro 2007

> Dezembro 2006

> Novembro 2006

> Outubro 2006

> Agosto 2006

> Julho 2006

>feeds