Sábado, 3 de Maio de 2008

Responsabilidade social das empresas

          A Responsabilidade Social das Empresas “representa uma visão mais humana e consciente do processo de maximização de lucro.” Esta é a opinião de Maria João dos Santos, docente do ISEG e expressa no decorrer da palestra organizada pelos alunos da Área de Projecto do 12ºano da Escola Secundária de Porto de Mós.

A Responsabilidade Social das Empresas em debate

          Esta especialista na área da responsabilidade social salientou ainda a importância do poder local na organização de actividades que criem laços de cooperação entre empresas e a comunidade.
          Mas o evento, que decorreu no cine-teatro de Porto de Mós no passado dia 24 de Abril, começou com a apresentação multimédia de um inquérito digital realizado junto das empresas da região pelo grupo promotor. Ficou a saber-se que menos de metade dos inquiridos proporcionam oportunidades de trabalho a pessoas portadoras de deficiência física e,  embora reconheçam que as empresas têm uma responsabilidade social, menos de 80% dos inquiridos procuram transpor esse conceito para a sua actividade empresarial. Somente 21% atribuem prémios ou outros modos de distinção na área da I&D aos colaboradores ou comunidade científica mas quase todos os empresários mostraram preocupação com o desenvolvimento de políticas de formação no seio das suas empresas.
          Apesar do escasso número de empresas representadas, foi do consenso geral a importância deste tipo de iniciativas na busca de uma educação baseada no desenvolvimento sustentável. Esta iniciativa de um grupo de alunos da Área de Projecto da Escola Secundária de Porto de Mós constituiu, com toda a certeza, “um pequeno gesto,  para uma grande mudança”.


Post Scriptum: Agradeço à Adriana Cruz, ao André Narciso, à Carolina Ferreira e ao Tiago Vieira do grupo A do 12º AnoB2 o contibuto que nos deram para este post. Parabém pela iniciativa.

publicado por Joga às 00:01

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Ana Narciso a 9 de Maio de 2008 às 19:39
Às vezes " as farpas" lançadas estimulam o engenho e a arte de cada um . Aqui está o resultado : os alunos em vez de se justificarem prestam contas à comunidade do que fazem e... fazem bem. Como se costuma dizer " uma bofetada de luva branca ". Só que estas não doem ;estimulam. Aguardamos por mais.

Comentar post

>posts recentes

> Inauguração

> Argumentário

> Rescaldo eleitoral

> Voto com sentido

> Pré-campanha quente

> Debate autárquico - 2ª Pa...

> Debate autárquico - 1ª Pa...

> Argumentário de Agosto

> Ambientalistas contra par...

> Argumentário de Julho

> O filho pródigo

> Felicidades, Júlio Vieira

> Argumentário de Junho

> Uma questão pessoal

> Um Concelho de Freguesias

> Vêm aí o S. Pedro

> Argumentário de Maio

> Um repto

> Vida de repórter

> Não há factos, só silênci...

>pensar

>edição

>pesquisar

 

>arquivos

> Outubro 2009

> Setembro 2009

> Agosto 2009

> Julho 2009

> Junho 2009

> Maio 2009

> Abril 2009

> Março 2009

> Fevereiro 2009

> Janeiro 2009

> Dezembro 2008

> Novembro 2008

> Outubro 2008

> Setembro 2008

> Agosto 2008

> Julho 2008

> Junho 2008

> Maio 2008

> Abril 2008

> Março 2008

> Fevereiro 2008

> Janeiro 2008

> Dezembro 2007

> Novembro 2007

> Outubro 2007

> Setembro 2007

> Agosto 2007

> Julho 2007

> Junho 2007

> Maio 2007

> Abril 2007

> Março 2007

> Fevereiro 2007

> Janeiro 2007

> Dezembro 2006

> Novembro 2006

> Outubro 2006

> Agosto 2006

> Julho 2006

>feeds