Intervenção cívica. Pela PALAVRA livre e responsável, com Porto de Mós como pano de fundo.

NOTÍCIAS porto de mós

Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Não há factos, só silêncio

          Até ao final deste ano, dados os diversos actos eleitorais que irão ocorrer, o silêncio dos organismos oficiais sobre a reforma na saúde do nosso concelho parece ser a palavra de ordem. 

Adiciona ao teu Twitter

Segue João Gabriel no Twitter

 

 

            Se Constantino Sakellarides, Presidente do Conselho Consultivo dos Cuidados de Saúde Primários avisa que “é necessário proteger a reforma dos confrontos eleitorais que se avizinham – fazendo falar os factos”, quando estes não existem, naturalmente apenas pode imperar o silêncio. Solicitamos ao director executivo do agrupamento de Centros de Saúde Pinhal Litoral II um retrato do estado da reforma no Centro de Saúde de Porto de Mós, nomeadamente:

           1. Se está em processo de candidatura (ou se já existe) alguma USF, área territorial abrangida, nº profissionais (médicos, enfermeiros e administrativos) envolvidos, quem a lidera e meios operacionais afectados.

           2. Se está em processo de candidatura (ou se já existe) alguma Unidade de Cuidados na Comunidade, área territorial abrangida, nº profissionais envolvidos, quem a lidera e meios operacionais afectados.

           3. Outras informações factuais que considere relevantes para os utentes do Centro de Saúde de Porto de Mós, no âmbito da reforma do SNS.

 
          A lacónica resposta que obtivemos foi do seguinte teor:

           “Relativamente às questões que coloca, devo referir que já me foi manifestado interesse por alguns Médicos do Centro de Saúde de Porto de Mós em constituir uma USF., mas que eu saiba ainda não existe qualquer candidatura.

O mesmo devo referir para a U.C.C.

Com os melhores cumprimentos,

O Director Executivo do Pinhal Litoral II

Isidro Costa”
 

          Contra a falta de factos há certamente argumentos. Pode assim estar "protegida"  a reforma da saúde dos confrontos eleitorais. No entanto, há notícias de que S. Bento continua sem médico e o Centro de Saúde de Porto de Mós só aceita marcação de consultas  à sexta-feira, para desagrado dos utentes...

publicado por Joga às 00:34

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Febo a 21 de Maio de 2009 às 11:58
Não foi o nosso presidente Salgueiro, que em Fevereiro de 2007 afirmou ao Portomosense, que com o objectivo de levar a saúde aos locais mais isolados do concelho, e particularmente a idosos, ia a Câmara comprar uma viatura para esse serviço?
Que essa viatura seria entregue ao Centro de Saúde, para deslocar o pessoal do centro.
Dizia também, que era só a questão burocrática da compra, que deveria demorar 6 meses, para se poder começar.
Afinal já passaram 2 anos e NADA.
Será que o concurso foi anulado?
Será que quando anunciou, sabia que o Centro de Saúde não tinha recursos humanos?
Ou foi mais uma ideia de propaganda, e agora não se recorda?
Tipico do nosso presidente.
Afinal o que melhorou na saúde foi o novo centro de Serro Ventoso.
Mas esse ainda foi uma pesada herança do anterior presidente.

Comentar post

>alerta gripe A

Clique aqui

Veja AQUI as recomendações do Departamento de Saúde Pública do Ministério da Saúde.

 

 

>pensamento do mês

 

>bloco de notas

 
   
>twitter

Segue-me em http://twitter.com
 
 

>vox pop

>iniciativas

 

PrémioPM

saber mais

ver candidatos

 

>videos


 

Impulso Tecnológico

Vídeo-documento

Quebar barreiras

Concelho turístico

Prevenir, prevenir, prevenir

Espírito de Natal

Há Movimento na Serra

PDM com Rosto Humano

>pensamento lógico

 

JUNHO

MAIO 09

ABRIL 09

MARÇO 09

FEVEREIRO 09

JANEIRO 09

DEZEMBRO 08

NOVEMBRO 08

OUTUBRO 08

SETEMBRO 08

AGOSTO 08

 JULHO 08 

 JUNHO 08

MAIO 08

ABRIL 08

MARÇO 08

FEVEREIRO 08

JANEIRO 08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

>posts recentes

> Inauguração

> Argumentário

> Rescaldo eleitoral

> Voto com sentido

> Pré-campanha quente

> Debate autárquico - 2ª Pa...

> Debate autárquico - 1ª Pa...

> Argumentário de Agosto

> Ambientalistas contra par...

> Argumentário de Julho

> O filho pródigo

> Felicidades, Júlio Vieira

> Argumentário de Junho

> Uma questão pessoal

> Um Concelho de Freguesias

> Vêm aí o S. Pedro

> Argumentário de Maio

> Um repto

> Vida de repórter

> Não há factos, só silênci...

>pensar

>edição

>pesquisar

 

>arquivos

> Outubro 2009

> Setembro 2009

> Agosto 2009

> Julho 2009

> Junho 2009

> Maio 2009

> Abril 2009

> Março 2009

> Fevereiro 2009

> Janeiro 2009

> Dezembro 2008

> Novembro 2008

> Outubro 2008

> Setembro 2008

> Agosto 2008

> Julho 2008

> Junho 2008

> Maio 2008

> Abril 2008

> Março 2008

> Fevereiro 2008

> Janeiro 2008

> Dezembro 2007

> Novembro 2007

> Outubro 2007

> Setembro 2007

> Agosto 2007

> Julho 2007

> Junho 2007

> Maio 2007

> Abril 2007

> Março 2007

> Fevereiro 2007

> Janeiro 2007

> Dezembro 2006

> Novembro 2006

> Outubro 2006

> Agosto 2006

> Julho 2006

>this in English

>feeds