Intervenção cívica. Pela PALAVRA livre e responsável, com Porto de Mós como pano de fundo.

NOTÍCIAS porto de mós

Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Ruptura na política da água

           Quando um portomosense vai ao supermercado e inclui garrafões de água na lista de compras da semana, mostra que não tem confiança na água da rede para consumo próprio e tem razões para isso: a qualidade da água distribuída pelo nosso município é uma das piores do distrito. Atrás de nós apenas os concelhos de Alvaiázere, Óbidos, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra.

QUALIDADE DA ÁGUA

CONCELHO

%

Análises

em

violação

ao VP (*)

1-Bombarral 0.00%
1-Pedrógão Grande 0.00%
3-Ansião 0.21%
4-Nazaré 0.26%
5-Peniche 0.42%
6-Leiria 0.86%
7-Alcobaça 0.96%
8-Batalha 1.09%
9-Pombal 1.29%
10-Marinha Grande 1.69%
11-Caldas da Rainha 1.90%
12-Porto de Mós 2.14%
13-Alvaiázere 2.22%
14-Óbidos 2.54%
15-Figueiró dos Vinhos 3.55%
16-Castanheira Pêra 3.61%

 

          Apesar disso, somos os campeões distritais do consumo de água. Cada portomosense gasta 274 litros por dia, quase um bidão-e-meio de 200 litros por pessoa. Pelo menos é esse o valor que a Câmara indicou em resposta a um inquérito da DECO, associação de defesa do consumidor. Mas, não sendo reconhecidos aos portomosenses hábitos extravagantes de consumo de água, é aceitável que o consumo real de cada munícipe se aproxime do valor médio distrital que é de cerca de 100 litros/dia/pessoa. Daquele valor aparentemente anacrónico é fácil estimar, portanto, que, no concelho de Porto de Mós, para encher uma garrafa de litro com água da torneira será necessário captar e colocar na rede 2,5 litros deste precioso líquido. Isto é, por cada litro de água realmente consumida há cerca de 1,5 litros que se perde na rede de distribuição. Genéricamente admite-se que as perdas de água em sistemas mal equipados podem atingir valores elevados, da ordem dos 40% do total aplicado, existindo mesmo um plano nacional que tem como meta reduzir as perdas para os 10%, em média. Porto de Mós parece ser "um caso perdido".

          Esta estimativa decepcionante sugere que o modelo de gestão em vigor está longe de cumprir a sua missão e este poderá ser um definitivo pretexto para repensar o modo de gerir a água no nosso concelho. É necessário mudar de rumo e assumir uma nova política que tenha em conta a gestão racional dos recursos hídricos e a satisfação dos consumidores através da garantia da qualidade da água distribuída e do serviço prestado a preços socialmente justos. São conhecidos os diferentes modelos de gestão em vigor nas diferentes autarquias…só é necessário ousar decidir por aquele modelo que melhor serve o nosso município e os seus cidadãos e iniciar, com determinação, esse novo caminho.

CONSUMO DE ÁGUA

CONCELHO

Litros/

Hab/Dia

(**)

1-Porto de Mós 274
2-Caldas da Raínha 215
3-Alcobaça 200
4-Pombal 155
5-Peniche 143
6-Figueiró dos Vinhos 120
7-Castanheira de Pêra 110
8-Alvaiázere 106
-Ansião N/ Ind
-Batalha N/ Ind
-Bombarral N/ Ind
-Leiria N/ Ind
-Marinha Grande N/ Ind
-Nazaré N/ Ind
-Óbidos N/ Ind
16-Pedrógão Grande N/ Ind

 

        7  Medidas

 

          Enquanto que os concursos das “7 maravilhas” ou dos “7 pecados” parece terem passado à história, desafiamos a entidade gestora da água na nossa terra a participar, com espírito ganhador, no concurso “7 medidas” para o uso eficiente da água:


          1- Criação e divulgação de uma linha telefónica gratuita (nº verde), a funcionar 24horas por dia, para denúncias de fugas de água e rupturas.
          2- Plano de monitorização da rede de distribuição para a detecção e identificação remota de rupturas.
          3- Implementação de medidas de poupança de água durante todo o ano e de combate à seca particularmente nos meses de verão.
          4- Exigência de instalação de dispositivos de poupança de água em novas construções e espaços verdes.
          5- Informação regular aos munícipes sobre a qualidade da água da rede através da inserção desta informação no verso das facturas da água, no sítio do município na Internet ou nos jornais locais. Informação particular sobre a qualidade da água dos fontanários públicos do Juncal, Alqueidão da Serra, Telhados de Água da Mendiga e Telhados de Água de Serro Ventoso afixada de forma bem visível no local.
          6- Aumento da produção, tratamento e consumo das águas residuais através da expansão dos sistemas de drenagem, tratamento e reutilização da água tratada nas ETAR do concelho.
          7- Sensibilização dos munícipes para a necessidade de tratamento das águas residuais que produzem e que devem armazenar em fossas sépticas estanques ou enviar para o colector público de drenagem (onde ele exista) por forma a não contaminar os lençóis de água subterrâneos e a melhorar a qualidade da água que bebem.

_________________________

(*) % violações ao Valor Paramétrico ponderada com % frequência análises em falta. Ano de 2005. Fonte: IRAR

(**) Valores fornecidos pelas entidades gestoras. N/ Ind= não indicado. Ano de 2005. Fonte: DECO-PROTESTE

 


Saber mais:

- PROGRAMA NACIONAL PARA O USO EFICIENTE DA ÁGUA

- Decreto-Lei nº 243/2001


 

publicado por Joga às 21:49

link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De pedro oliveira a 24 de Agosto de 2007 às 12:18
Mais um excelente texto com óptimas sugestões. Pena é o executivo não ler blogues...

um abraço
De Isabel Silva Campos a 24 de Agosto de 2007 às 12:01
Caro amigo, como já lhe disse, ou se não disse, devia ter dito, quaze sempre consultar o seu blog vale mesmo a pena. A mudança de atitude está relacionada por o homem das contas ter decidido que afinal a pessoa que lhe dera o lugar de mao beijada, afinal até saia um bocadinho caro aos cofres do municipio, ainda para mais se a biblioteca nem precisava de jornais porque raiohavia a camara de ter essa coisa estranha de um assessor de imprensa?
Motivaçoes à parte sua veia jornalistica nada condicente com o estilo da entidade que lhe dá emprego, continua a fazer das suas e enquanto os vizinhos do lado perdem muito em guerras políticas e a asentuar o seu lado sumo de laranja, o seu azedume com a equipa a quem deu o poder por vezes produz pérolas jornalisticas nem sempre aproveitadas da melhor forma pelos jornais da regiao. ESta é uma delas.Parabems por isso, com ou sem azedumes por auzsencia de tacho.
De Joga a 24 de Agosto de 2007 às 12:25
Cara Isabel
Agradeço este seu comentário e também o facto de ser visita frequente deste espaço de intervenção cívica.
Naturalmente todas as suposições são legítimas. Mas tal não significa que correspondam à verdade. A única coisa que presumo seja verdade é o corte nas despesas dos jornais da biblioteca. Pelo menos nunca vi essa notícia desmentida. Quanto ao resto é apenas suposição sua que não tem sequer qualquer aproximação com a realidade. Cumprimentos

Comentar post

>alerta gripe A

Clique aqui

Veja AQUI as recomendações do Departamento de Saúde Pública do Ministério da Saúde.

 

 

>pensamento do mês

 

>bloco de notas

 
   
>twitter

Segue-me em http://twitter.com
 
 

>vox pop

>iniciativas

 

PrémioPM

saber mais

ver candidatos

 

>videos


 

Impulso Tecnológico

Vídeo-documento

Quebar barreiras

Concelho turístico

Prevenir, prevenir, prevenir

Espírito de Natal

Há Movimento na Serra

PDM com Rosto Humano

>pensamento lógico

 

JUNHO

MAIO 09

ABRIL 09

MARÇO 09

FEVEREIRO 09

JANEIRO 09

DEZEMBRO 08

NOVEMBRO 08

OUTUBRO 08

SETEMBRO 08

AGOSTO 08

 JULHO 08 

 JUNHO 08

MAIO 08

ABRIL 08

MARÇO 08

FEVEREIRO 08

JANEIRO 08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

>posts recentes

> Inauguração

> Argumentário

> Rescaldo eleitoral

> Voto com sentido

> Pré-campanha quente

> Debate autárquico - 2ª Pa...

> Debate autárquico - 1ª Pa...

> Argumentário de Agosto

> Ambientalistas contra par...

> Argumentário de Julho

> O filho pródigo

> Felicidades, Júlio Vieira

> Argumentário de Junho

> Uma questão pessoal

> Um Concelho de Freguesias

> Vêm aí o S. Pedro

> Argumentário de Maio

> Um repto

> Vida de repórter

> Não há factos, só silênci...

>pensar

>edição

>pesquisar

 

>arquivos

> Outubro 2009

> Setembro 2009

> Agosto 2009

> Julho 2009

> Junho 2009

> Maio 2009

> Abril 2009

> Março 2009

> Fevereiro 2009

> Janeiro 2009

> Dezembro 2008

> Novembro 2008

> Outubro 2008

> Setembro 2008

> Agosto 2008

> Julho 2008

> Junho 2008

> Maio 2008

> Abril 2008

> Março 2008

> Fevereiro 2008

> Janeiro 2008

> Dezembro 2007

> Novembro 2007

> Outubro 2007

> Setembro 2007

> Agosto 2007

> Julho 2007

> Junho 2007

> Maio 2007

> Abril 2007

> Março 2007

> Fevereiro 2007

> Janeiro 2007

> Dezembro 2006

> Novembro 2006

> Outubro 2006

> Agosto 2006

> Julho 2006

>this in English

>feeds