Intervenção cívica. Pela PALAVRA livre e responsável, com Porto de Mós como pano de fundo.

NOTÍCIAS porto de mós

Terça-feira, 10 de Julho de 2007

Ano Um

          "Pelo arquivo do blog, o primeiro texto foi editado há um ano, por isso muitos parabéns ao pensar Porto de Mós". Foi desta forma que Pedro Oliveira, visitante atento, nos chamou a atenção para o nosso próprio aniversário. Obrigado.

 

          Mas, mais do que celebrar, a oportunidade deste momento leva-nos a avaliar (consigo, se assim o entender) a utilidade deste espaço. Pela nossa parte, estamos a percorrer o caminho do cumprimento dos objectivos editoriais decorrentes da responsabilidade social que assumimos quando aceitamos integrar a lista que actualmente governa o nosso município. Segundo Madeleine Albright,no processo de realização dos nossos sonhos, alguns políticos também aproximam alguns pesadelos da realidade”. Nada que o sistema democrático não possa debelar. Estar atentos é a nossa missão. Temos modelos, temos referências políticas, éticas e morais e o nosso compromisso resume-se a ajudar a construir um concelho moderno, socialmente mais justo, com melhor qualidade de vida para todos. Pela palavra, livre e responsável.
          “Alimentar” este blog é, por outro lado, um exercício de humildade ao serviço da comunidade portomosense, porque nos expomos voluntária e constantemente ao escrutínio dos nossos leitores numa partilha de informação livre e isenta de interesses pessoais. Uma insensatez, dirão alguns. Mas não há nenhum mal nisso. Já Bernard Shaw enfatiza que “o homem sensato adapta-se ao mundo; o insensato é aquele que persiste em tentar adaptar o mundo à sua volta” para concluir que ” todo o progresso depende assim do homem insensato.”
          Com ou sem sensatez, o amigo leitor e os cidadãos em geral têm a última palavra.

publicado por Joga às 15:04

link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De corrente a 3 de Outubro de 2007 às 00:47
Caro Joga.
Parabéns pelo seu trabalho de intervenção e como alguém já disse, pelo facto de dar voz aos que silenciosamente são oprimidos todos os dias pela ADMINISTRAÇÂO tanto Central como a Autárquica.
Concordando ou não com o que aqui se aborda e a forma como se aborda, o certo é que este é mais um veículo, que bem utilizado, onde as minorias poderão sempre ter um VOZEIRÃO.
Continue sempre atento e utilize a verdade como arma mesmo que algumas vezes ela vá de encontro aos seus princípios partidários, o que lhe poderá trazer alguns dissabores.
Com estima.
De Pedro Mourato a 13 de Julho de 2007 às 14:58
Parabéns!!!
De portomosense a 11 de Julho de 2007 às 00:04
"Se é verdade que nós não conduzimos pelo mesmo lado da estrada, também é verdade que vamos pela mesma estrada."
Isabel II, de Inglaterra

Este é, para nós Portomosenses que lemos blogs, um espaço de referência na blogosfera.
Continuar atento é uma obrigação; por esta estrada fora!
De Ana Narciso a 10 de Julho de 2007 às 22:15
Parabéns! Porque ousou mudar, porque ousou dar voz a preocupações silenciosas de muitos.

Comentar post

>alerta gripe A

Clique aqui

Veja AQUI as recomendações do Departamento de Saúde Pública do Ministério da Saúde.

 

 

>pensamento do mês

 

>bloco de notas

 
   
>twitter

Segue-me em http://twitter.com
 
 

>vox pop

>iniciativas

 

PrémioPM

saber mais

ver candidatos

 

>videos


 

Impulso Tecnológico

Vídeo-documento

Quebar barreiras

Concelho turístico

Prevenir, prevenir, prevenir

Espírito de Natal

Há Movimento na Serra

PDM com Rosto Humano

>pensamento lógico

 

JUNHO

MAIO 09

ABRIL 09

MARÇO 09

FEVEREIRO 09

JANEIRO 09

DEZEMBRO 08

NOVEMBRO 08

OUTUBRO 08

SETEMBRO 08

AGOSTO 08

 JULHO 08 

 JUNHO 08

MAIO 08

ABRIL 08

MARÇO 08

FEVEREIRO 08

JANEIRO 08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

>posts recentes

> Inauguração

> Argumentário

> Rescaldo eleitoral

> Voto com sentido

> Pré-campanha quente

> Debate autárquico - 2ª Pa...

> Debate autárquico - 1ª Pa...

> Argumentário de Agosto

> Ambientalistas contra par...

> Argumentário de Julho

> O filho pródigo

> Felicidades, Júlio Vieira

> Argumentário de Junho

> Uma questão pessoal

> Um Concelho de Freguesias

> Vêm aí o S. Pedro

> Argumentário de Maio

> Um repto

> Vida de repórter

> Não há factos, só silênci...

>pensar

>edição

>pesquisar

 

>arquivos

> Outubro 2009

> Setembro 2009

> Agosto 2009

> Julho 2009

> Junho 2009

> Maio 2009

> Abril 2009

> Março 2009

> Fevereiro 2009

> Janeiro 2009

> Dezembro 2008

> Novembro 2008

> Outubro 2008

> Setembro 2008

> Agosto 2008

> Julho 2008

> Junho 2008

> Maio 2008

> Abril 2008

> Março 2008

> Fevereiro 2008

> Janeiro 2008

> Dezembro 2007

> Novembro 2007

> Outubro 2007

> Setembro 2007

> Agosto 2007

> Julho 2007

> Junho 2007

> Maio 2007

> Abril 2007

> Março 2007

> Fevereiro 2007

> Janeiro 2007

> Dezembro 2006

> Novembro 2006

> Outubro 2006

> Agosto 2006

> Julho 2006

>this in English

>feeds